Negocio

Alinhando as metas da equipe e da empresa

Metas da equipe e da empresa

À medida que uma empresa cresce, chega um ponto em que o trabalho é dividido em equipes. As empresas bem-sucedidas definem metas claras que orientam suas atividades. Equipes eficazes também devem definir metas para garantir a produtividade e apoiar as metas mais altas da cadeia. Essas metas se complementam para cumprir a missão e os objetivos declarados da empresa. As metas da equipe devem mostrar o que significa sucesso para a equipe no cumprimento da meta da empresa. Como os líderes de negócios podem garantir que as metas da empresa e da equipe permaneçam sincronizadas? É isso que veremos na lição a seguir.

O uso de metas SMART

Antes de descobrirmos se as metas da equipe e da empresa estão alinhadas, precisamos entender o que constitui uma boa meta. Metas vagas e incompletas não dão aos líderes e membros da equipe uma imagem clara do sucesso. Uma meta deve conter informações suficientes para que seja clara e acionável.

SMART é uma lista de verificação para medir a qualidade de uma meta:

  • S – O objetivo é específico?
  • M – Mensurável?
  • A – alcançável?
  • R – Realista?
  • T – Em que prazo a meta será atingida?

Um objetivo deve ser específico. Considere a seguinte meta: A equipe de produção fará 10 unidades a cada turno de 8 horas.

Dizer que faremos nosso produto não é suficiente. Que tal dez unidades de um determinado produto? Isso é específico. É mensurável? Sim, podemos contar dez unidades e descobrir se fizemos mais ou menos. Alcançável? Com certeza se tivermos o equipamento, recursos e treinamento para fazer isso acontecer. Temos o equipamento, recursos e treinamento para fazer isso acontecer? Se sim, é realista? Além disso, dez produtos podem ser feitos no prazo desejado? O que nos leva à questão do tempo; quando os dez produtos serão concluídos?

Com uma boa definição de metas em mente, vamos olhar como alinhar as metas da equipe e da empresa.

Exemplo de coordenação de metas

Vamos dar um exemplo aqui para ajudar a explicar como funciona a coordenação de metas. Digamos que a ABC Industries defina uma meta de lucro de $ 1.000.000 para o ano. O CEO orientou cada equipe a definir metas que promovessem essa missão. O CEO da ABC Industries não gosta de microgerenciar e quer dar às equipes o máximo de autonomia possível para cumprir o objetivo da empresa. A equipe de produção da ABC trabalha em turnos de 8 horas, totalizando 250 turnos por ano. Vamos supor, para este exemplo, que eles estão criando um produto denominado Unidade X e que a Unidade X é o único produto desta empresa e única fonte de receita.

Então, como a equipe de produção pode definir uma meta? A equipe acha que seria muito legal se pudessem construir sete unidades por dia. Eles acham que podem fazer isso acontecer se trabalharem duro. Se sua meta SMART é de sete unidades por turno, a princípio eles atenderam à definição básica. No entanto, vamos olhar mais de perto. Com base em 250 turnos por ano, a equipe fará 1.750 unidades naquele ano. Cada unidade gera um lucro de $ 500, então a empresa lucrará apenas $ 875.000, um pouco tímido em relação à meta da empresa de $ 1.000.000.

Portanto, estamos de volta ao desenho da nossa equipe. O que eles podem fazer para alinhar a meta da equipe com a meta da empresa? A matemática simples mostra que, se pudessem produzir 2.000 unidades por ano, atingiriam a meta de lucro de $ 1.000.000. Eles teriam que produzir oito unidades por dia em vez de sete unidades por dia para que isso acontecesse.

Primeiro, o líder da equipe de negócios terá que considerar se essa meta é alcançável e realista dentro do prazo. É ótimo se for, porque essa decisão pode ser tomada no nível mais baixo e as expectativas da administração da empresa terão sido atendidas. O líder da equipe pode consultar os membros da equipe e ver se eles podem fazer alguma mudança simples para alcançar ou exceder consistentemente uma meta de 8 unidades. Contanto que os membros da equipe e suas habilidades sejam alocados corretamente, isso não deve ser um problema, certo?

E se a meta não for apropriada para a equipe? Então é hora de a equipe e o gerenciamento da empresa se reunirem e descobrirem uma solução. Aproveitar a experiência dos membros da equipe pode ajudar a convencer a gerência da necessidade de suporte adicional. Os membros da equipe também são alguns dos melhores clientes em potencial para identificar soluções. Talvez a meta da empresa fosse otimista demais. Em consulta com a equipe de produção, a alta administração pode refinar a meta da empresa para acomodar as limitações.

Resumo da lição

Os líderes de negócios no nível da equipe e da empresa precisam trabalhar juntos para garantir que seus objetivos estejam alinhados. A SMART, que é uma lista de verificação para medir a qualidade de uma meta, pode ajudar os tomadores de decisão a verificar rapidamente se uma meta é completa o suficiente para ser acionável. Ele aborda cinco questões:

  • S – O objetivo é específico?
  • M – Mensurável?
  • A – alcançável?
  • R – Realista?
  • T – Em que prazo a meta será atingida?

Para que uma meta seja SMART, ela precisa abordar todas essas cinco coisas. Apenas dizer que você quer fazer algo não é suficiente. A empresa define uma meta de acordo com sua missão, e a equipe cria metas que ajudam a produzir os resultados da missão. Se houver um bloqueio e as metas não se alinham, os membros da equipe e a liderança precisam revisar as metas ou instituir mudanças para alinhá-las. Juntos, os objetivos da equipe impulsionam o conjunto maior dos objetivos da empresa, alcançando a declaração de missão da empresa. Em outras palavras, os objetivos da equipe devem apoiar os objetivos da empresa. Organizações maiores podem usar divisões como camadas intermediárias de gerenciamento.